Publicado em Uncategorized

2 anos de blog!

Oi gente!

É com muita alegria que comemoramos o aniversário de dois anos do nosso blog!

bolo 2 anos

Desde a primeira publicação até essa data tão importante, recebemos mais de 14 mil acessos!

imagemblog2

Muito obrigada a todos que nos visitaram e buscaram informações através dos nossos posts! O interesse e a curiosidade de vocês é o que nos motiva a buscar assuntos e noticias cada vez mais especiais…

Por isso, continuem nos acompanhando! A participação de vocês é muito importante!

Anúncios
Publicado em Uncategorized

Relacionamentos Sérios

Boa tarde pessoal!

Hoje vamos publicar o texto de uma aluna que concluiu o curso de Capacitação Profissional neste primeiro semestre de 2014 e passou pelas oficinas de sexualidade aqui na Unibes.

Olha só que legal:

casal-mao-dada-passeio-amor-sexo-10240

“Relacionamentos Sérios”

Já ouvi dizer que duas pessoas quando se amam, movem céus e terras para ficarem juntas; que quando amam, ficam bobas, reparam nos detalhes e se conhecem pelo olhar…
Passam o dia trocando mensagens pelo celular e ainda assim, quando estão juntas, tem muito o que falar.
Ouvi dizer que parecem dois amigos; compartilham segredos, são fiéis até nas palavras…
Ouvi dizer que relacionamento sério só se torna sério quando as duas pessoas estão dispostas a andarem de mãos dadas e a realizarem cada sonho, um ao lado do outro…

Herlândia Silva Soares – Turma E

Bonitinho, não?

Vocês também podem enviar textos, poesias e outras idéias pra gente publicar aqui! Que tal?

Publicado em Uncategorized

A primeira vez…

Chegou o momento tão esperado para alguns jovens e tão rodeado de dúvidas para outros… A decisão sobre a primeira relação sexual!

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 22% dos adolescentes fazem sexo pela primeira vez aos 15 anos de idade. Nas pesquisas realizadas a cada semestre com os jovens da Unibes, a primeira relação sexual da maioria aconteceu aos 14/15 anos.

Mas será que tem idade certa para isso?

sexo-primeira-vez

Na verdade, não! Cada pessoa tem que decidir por si só, levando em consideração suas razões, opiniões, valores, crenças…

É muito comum a idéia de que o momento certo é aquele em que você encontrou a pessoa ideal. Mas a grande questão é: como é essa pessoa ideal? É aquela que você ama e que te ama também? É aquela que te respeita? Como ter certeza do sentimento que o outro tem por você? E se essa relação não durar para sempre?

É normal que várias idéias românticas e que sentimentos fortes por alguém especial façam acreditar que, de fato, chegou a hora certa! É normal também, principalmente no começo do relacionamento, as pessoas confundirem admiração, atração, com amor. Por isso, é importante pensar quais são os motivos que o estão levando a realizar o ato sexual, quais são as suas expectativas em relação a pessoa e em relação a primeira vez com ela. Fazer só por fazer? Por curiosidade? Porque todo mundo já fez?

Muitos acreditam que a primeira relação é a passagem da vida infantil para a fase adulta, mas vale ressaltar que ninguém fica mais maduro ou “mais adulto” após o início da vida sexual. Também é muito importante analisar até que ponto essa decisão é sua ou se você esta querendo por pressão dos amigos ou do próprio(a) namorado(a). Seguir no embalo dos outros, nem sempre é a melhor escolha.

Como vocês podem ver, a primeira vez acaba sendo um momento cercado por diversas questões, preocupações, medo e ansiedade…

Ter dúvidas é normal e ficar apreensivo mais ainda!

Uma forma de lidar melhor com isso é fazendo essas perguntas para vocês mesmos… Conversar sobre todos esses sentimentos com o parceiro(a) também vai ajudar… Eles(as) podem ter as mesmas inquietações! E se estiverem inseguros ou incertos quanto a alguma situação (pessoa, momento, local, confiança), é melhor adiarem um pouquinho essa decisão! Talvez seja um sinal de que ainda não estão tão preparados(as) quanto imaginavam!

* Vale lembrar que é fundamental vocês estarem bem informados sobre os riscos e as consequências de uma relação sexual desprotegida e buscarem, junto a um profissional de saúde, a melhor forma de prevenção.

Até a próxima!

Publicado em Sexo Seguro

Camisinha Feminina

Oi pessoal! Descansados após o carnaval?
Esperamos que tenham aproveitado com responsabilidade!

Hoje vamos falar sobre a camisinha feminina, que tal?

Pouco conhecida, a camisinha feminina tem o formato de uma bolsa, feita de um material chamado poliuretano, medindo em torno de 15 cm de comprimento e 8 cm de diâmetro. Ela possui dois anéis extremamente flexíveis, um em cada ponta. O anel interno serve para auxiliar a colocação dentro do canal vaginal e se adapta na entrada do útero, impedindo a passagem dos espermatozóides. O anel externo fica para fora, recobrindo e protegendo a vulva (parte externa da vagina).

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Embora a camisinha feminina possa causar um estranhamento no primeiro momento, ela traz uma série de vantagens durante a relação sexual. Por ser maior e feita de um material mais resistente que o látex, alguns especialistas afirmam que ela é mais segura que a camisinha masculina, pois diminui o risco da transmissão de doenças como herpes genital e HPV.

A camisinha feminina também tem a espessura mais fina que o método masculino e por não apertar o pênis, é mais confortável e mantém a sensibilidade durante a penetração. Outro benefício é que ela não precisa ser retirada logo após a ejaculação, permanecendo no lugar, evitando assim o vazamento do esperma.

É importante ressaltar que a camisinha feminina é descartável, devendo ser utilizada apenas uma vez. A cada relação, deve-se utilizar uma nova camisinha!

Pronto, agora já conhecem mais uma forma de prevenção da gravidez e das DSTs!

Até a próxima!

Publicado em Sexo Seguro

Carnaval 2013: Seja consciente e use camisinha!

Olha o carnaval ai gente!

Uma das festas mais esperada do ano está chegando!

Dias de muita música, alegria, diversão, mas também de alguns excessos e descuidos que trazem grandes preocupações para a quarta-feira de cinzas.

Para evitar essa “dor de cabeça”, é importante não esquecer da camisinha!

Durante essa semana iremos publicar várias dicas e lembretes sobre os cuidados necessários para um carnaval animado e seguro. Afinal, dá para aproveitar bastante sem deixar de lado a responsabilidade.

Falando nisso, a campanha do Ministério da Saúde deste ano pretende chamar a atenção para a diferença que faz o uso do camisinha na hora da relação.
O tema “A vida é melhor sem Aids. Proteja-se. Use sempre a camisinha” tem como objetivo conscientizar a população para a prevenção das doenças sexualmente transmissíveis, principalmente a AIDS, incentivando o uso da camisinha em todas as relações sexuais. Para isso, milhões de preservativos serão distribuídos gratuitamente durante esse período.

a-responsabilidade-carnavalA Unibes também se preocupa e incentiva o “Carnaval Consciente”! Por isso, no próximo post falaremos sobre o uso correto da camisinha e responderemos as dúvidas mais comuns sobre o assunto, assim não tem mais desculpa para não se proteger.

Fiquem ligados!

Publicado em Uncategorized

Primeira Consulta

Que tal falarmos hoje sobre a primeira visita ao ginecologista/urologista?

Muitos, ao ouvirem o nome desses profissionais, já começam a tremer, suar e ficam morrendo de medo de como vai ser.

Fiquem tranquilos, pois essa é uma preocupação comum entre a maioria dos adolescentes. Fizemos este post justamente para esclarecer algumas dúvidas!

É importante saber que o médico(a), com essas especializações, entende não somente do corpo e da saúde, mas também dos receios e angústias de vocês.

Nesta fase de mudanças e transformações é interessante ter um acompanhamento médico. O mais legal é que o profissional vai poder explicar e passar as orientações necessárias para um desenvolvimento saudável e sem riscos.

O que será examinado?

Meninas – No primeiro encontro, o ginecologista vai procurar saber como é o dia a dia de vocês, se tiveram algum problema de saúde na infância, como está a menstruação, se namoram e se já iniciaram a vida sexual. Depois dessa conversa, havendo necessidade, o médico vai examinar os seios, a parte externa do órgão sexual (vulva), verificará altura e peso. Se for preciso, ele solicitará alguns exames mais específicos para verificar se está tudo bem.

Meninos – O urologista vai ter a mesma conversa e depois vai observar o púbis, o saco escrotal e o pênis para investigar se não há feridas, irritações ou caroços.

É fundamental encontrar um médico(a) de confiança, que deixe vocês tranquilos e seguros. Caso não se sintam a vontade com o médico escolhido, procurem um outro profissional. É direito de vocês serem bem atendidos!

Agora é só marcar uma consulta, principalmente se estiverem percebendo algum sintoma diferente!

Boa sorte!

Publicado em Uncategorized

Dúvidas…/Masturbação

Vamos ao nosso primeiro post!

Durante as oficinas semanais, utilizamos a nossa caixinha de dúvidas, onde vocês, jovens envolvidos no projeto, depositam questões relacionadas a sexualidade  sem precisar revelar a autoria das perguntas.

Percebemos que a maioria está interessada em saber mais sobre o desenvolvimento do corpo, menstruação, idade certa para a 1ª relação sexual, utilização e efeitos colaterais dos métodos contraceptivos. Além de sempre buscarem informações sobre as tão faladas doenças sexualmente transmissíveis.

A partir das próximas publicações, tentaremos discutir um pouco sobre cada um desses assuntos, mas, para começar, vamos falar sobre MASTURBAÇÃO.

Muita gente quer saber sobre essa prática, mas tem receio, vergonha e se preocupa com o que os outros vão achar, devido a toda polêmica e aos tabus que giram em torno desse tema.

Para ajudar a esclarecer algumas incertezas, seguem 5 curiosidades sobre essa questão:

1. Masturbação é o ato de estimular o órgão sexual (o próprio ou o do outro) para alcançar o prazer.

2. É uma prática que não vicia e não faz mal.

3. Não causa pelos nas mãos e nem espinhas no rosto.

4. Não é uma prática exclusivamente masculina.

5. É uma forma de conhecer e perceber o próprio corpo.

Mas é importante ressaltar que cada um deve tomar suas próprias decisões, sem pressão e incentivo de ninguém, levando em consideração os cuidados fundamentais com o corpo e preservando a intimidade e a privacidade que a prática necessita.

Sendo assim, a masturbação é um ato comum e saudável, mas faz quem quer.

Se tiverem mais alguma dúvida ou algum comentário sobre o assunto, fiquem a vontade!

Até a próxima!!