Publicado em Uncategorized

Coletor Menstrual

Bom dia!

Vocês sabiam que as mulheres menstruam aproximadamente 520 vezes ao longo da sua vida reprodutiva e que, por esse motivo, elas gastam em média uns 9 a 10 mil absorventes durante todos esses anos? Já pararam pra pensar que grande parte do lixo produzido no mundo, provem do descarte de absorventes e que eles levam anos para se decompor no meio ambiente?

Uma solução mais sustentável, que oferece liberdade e economia é o coletor menstrual. No formato de copo ou taça esse método comporta um volume maior de fluxo, oferecendo também um tempo maior de proteção, podendo ser usado por até 12 horas, sem riscos de vazamento.

coeltor menstrual

Ao contrário dos absorventes externos, o coletor menstrual recolhe a menstruação, sem absorvê-la. Feito de silicone (material resistente e flexível), ele é usado internamente e se adapta ao canal vaginal, evitando também o ressacamento da secreção natural produzida e diminuindo o risco de infecções e reações alérgicas causadas pelos absorventes comuns.

O coletor menstrual é muito higiênico e ajuda na não proliferação de bactérias na região íntima, causada pela umidade do sangue e pela transpiração. Além disso, como o sangue não entra em contato com o ar, já que todo o conteúdo coletado é descartado no vaso sanitário, não ocorre aquele odor desagradável deixado pelos absorventes externos.

O coletor menstrual pode ser usado durante a noite ou até mesmo na praia ou piscina. Ele também pode ser utilizado para a pratica de todos os tipos de esportes, mesmo por aquelas mulheres que tem bastante fluxo.

Para colocá-lo, deve-se lavar bem as mãos e higienizar o coletor. É importante então procurar uma posição confortável e, com os músculos vaginais relaxados, inserir ele dobrado até que fique lá dentro a aproximadamente 1 cm da entrada da vagina – isso irá facilitar a remoção sem sujeira. Recomenda-se esvaziá-lo de de 2 a 4 vezes ao dia e para higieniza-lo é só lavar com água e sabão neutro, podendo ser colocado novamente em seguida. Não é necessário retirá-lo para fazer xixi.

Imagem comparativa - Coletor Menstrual X Absorvente Interno
Imagem comparativa – Coletor Menstrual X Absorvente Interno

O coletor menstrual pode ser encontrado em dois tamanhos (A e B), sendo que um é recomendado para mulheres com mais de 30 anos ou que já tiveram filhos, enquanto o outro deve ser utilizado por aquelas com menos de 30 anos. O preço varia entre 80 e 100 reais, em média.

E ai, o que acharam? Se ficou alguma dúvida, mandem pra gente aqui no blog!

Anúncios
Publicado em Saúde da Mulher, Uncategorized

Papanicolau?!

Oi gente! O que será que é papanicolau, hein?

Esse nome esquisito é uma homenagem ao médico grego George Papanicolau, que criou em 1940 um método seguro para detectar alterações, tumores e algumas infecções vaginais apresentadas pelas mulheres.

O papanicolau é um exame clínico muito simples e rápido, realizado pelo(a) ginecolgista no próprio consultório.

Com a paciente deitada em posição ginecológica (pernas afastadas, flexionadas e apoiadas em um descanso), o(a) médico(a) amplia um pouquinho a largura do canal vaginal com um aparelho chamado espéculo, deixando o colo do útero mais visível para que possa ser examinado. O ginecologista usa então uma haste de algodão parecida com um cotonete para coletar algumas células que ficam logo no comecinho do útero, passa esse material para uma lâmina de vidro e o envia para um outro especialista (o patologista).

papanicolau1

Esse exame é uma forma de investigar a presença de microorganismos (fungos, vírus e bactérias) que podem ser prejudiciais para o organismo e é também um método considerado para a descoberta precoce de diversas doenças, como a infecção pelo HPV (papilomavírus humano) e o desenvolvimento do câncer de colo do útero.

Apesar da importância e dos benefícios que o papanicolau traz, infelizmente muitas mulheres tem medo e deixam de fazer o exame, preocupadas com a dor ou o desconforto que ele possa causar. É importante esclarecer que o papanicolau pode, no máximo, provocar um pequeno incômodo. No entanto, essa sensação diminui se a mulher conseguir relaxar e se a coleta for feita com delicadeza e boa técnica.

Todas as mulheres que têm ou já tiveram atividade sexual devem realizar o papanicolau pelo menos uma vez por ano.

Gostaram das informações?

Qualquer dúdvida, é só deixar aqui, através de comentário!

Até a próxima!

Publicado em Uncategorized

Corrimento. O que é isso?

Olá! Vocês já ouviram falar em corrimento?

casal em duvida

Essa queixa muito comum, apresentada por uma grande parcela das mulheres, é caracterizada por uma alteração da secreção produzida pelo canal vaginal, que se torna mais viscosa (pegajosa) e volumosa, com cheirinho desagradável, podendo vir acompanhada também de coceira, desconforto na hora de fazer xixi, dor e incômodo no momento da relação sexual.

É importante lembrar que toda mulher possui uma umidade vaginal diária, que é natural e normal. Além disso, a vulva (órgão externo feminino) possui glândulas sudoríparas como qualquer outra parte do corpo, que tendem a transpirar, mantendo a região genital bastante umidecida. Essa secreção diária costuma ser transparente e não tem cheiro nenhum.

O corrimento é um dos motivos mais frequentes para a visita ao ginecologista e geralmente indica algum tipo de infecção vaginal, podendo ser facilmente tratada, após a orientação médica.

Uma dica é tentar manter a região da vagina o menos abafada possível, pois a área quente e úmida pode favorecer a proliferação de bactérias e fungos, presentes no próprio organismo. Algumas médicas recomendam que as meninas escolham calcinhas de algodão, que permitem uma melhor ventilação e absorvem mais as secreções.

Além de indicar algum tipo de infecção, o corrimento pode ser também um sintoma de doença sexualmente transmissível, principalmente quando apresentado pelo homem. Por isso, um exame clínico é essencial!

Ao perceber esse corrimento (diferente da secreção diária produzida pela mulher) a mulher ou homem deve procurar um médico para tirar todas as dúvidas e jamais devem tomar medicamentos por conta própria. O profissional especializado (ginecologista ou urolgista) irá indicar o tratamento necessário.

Fiquem atentos aos sinais que o corpo esta mandando! Saúde é coisa séria!