Publicado em Uncategorized

Pílula do Dia Seguinte

baloes

Olha só que legal esse texto:

Se dá para remediar, por que prevenir? No universo de vida do jovem, onde o tempo é curto e a pressa é grande, tudo acontece rápido. As preocupações estão muito mais voltadas para aqui e agora, do que para um incerto futuro distante. Para que perder tempo se protegendo e se prevenindo, quando pode haver uma solução mais rápida e imediata se algum problema aparecer? Não é à toa que o consumo de anticoncepcional no país ainda é baixo entre os jovens e que o uso consistente da camisinha tem caído ano após ano. Em contrapartida, a pílula do dia seguinte, um método de emergência, é tomada cada vez mais. Essas tendências devem se manter no próximo ano.”

Esse trechinho foi tirado da matéria Amor, sexo, internet e prazer em 2013, escrita pelo Dr. Jairo Bouer para Revista Época em janeiro deste ano e retrata bem o uso deste polêmico método contraceptivo.

Segundo o próprio médico, a pílula do dia seguinte é e deveria ser encarada apenas como um método emergencial para tentar evitar uma gravidez indesejada. Mas, infelizmente, o que se tem visto é que muitas garotas estão usando o medicamento de maneira indiscriminada.

A pílula do dia seguinte traz uma concentração de hormônios femininos bem maior do que as pílulas contreceptivas comuns. A função desse método é justamente agir como uma “bomba” extra de hormônios para favorecer uma descamação do endométrio (camada interna que se forma dentro do útero), impedindo que um possível óvulo fecundado se implante lá e se desenvolva.

Para que a pílula do dia seguinte provoque esse efeito, é importante que ela seja tomada, no máximo, até 72 horas após a relação desprotegida. Quanto mais cedo ela for ingerida, maior será a sua eficácia.

É importante ressaltar que, mesmo se tomado corretamente, esse tipo de método não é 100% eficaz. Se a gravidez (óvulo implantado no útero) já ocorreu, a pílula do dia seguinte não terá efeito algum. (Ela não é um medicamento abortivo, como muita gente pensa!).

A pílula do dia seguinte pode provocar alguns efeitos colaterais indesejáveis como: dores de cabeça, náuseas, inchaço e mal-estar. Porém, o Dr. Jairo Bouer afirma que o risco maior do uso freqüente deste medicamento é a “bagunça” que ele provoca no ciclo hormonal. “As sucessivas “cargas extras” de hormônio podem desregular o controle do próprio organismo sobre a menstruação. A mulher fica sem saber quando é, de fato, seu período fértil.”

Fora que, como sempre enfatizamos aqui no blog, a relação sexual desprotegida não traz apenas o risco da gravidez não planejada, né? E as DST´s?

O ideal seria combinar a utilização da camisinha com o uso (correto!) do anticoncepcional regular, deixando a pílula do dia seguinte apenas para situações de emergencia como no caso da camisinha estourar, da menina esquecer de tomar um comprimido da pílula convencional…

Agora, se essas emergências estiverem acontecencendo com muita frequência, dai já podemos chamar de descuido ou irresponsabilidade, certo?

Anúncios

Autor:

O Blog “Saúde e Sexualidade – De Jovem para Jovem” é um espaço aberto para discussões, esclarecimentos e orientações a respeito desse importante assunto! A ideia desse canal é compartilhar as novidades da área, bem como as últimas notícias e matérias sobre comportamentos, sexo, prevenção e relacionamentos. Além disso, também publicaremos dicas sobre livros, peças de teatro, passeios, filmes sobre o tema e muito mais! Esperamos que vocês curtam e aproveitem, participando também com sugestões e comentários sobre os nossos posts. Conheça o "Projeto Saúde e Qualidade de Vida" Com o objetivo de disseminar informações e orientações a respeito da sexualidade, diminuindo assim a incidência de gravidez não planejada e a infecção pelas doenças sexualmente transmissíveis na adolescência, o projeto atende crianças e adolescentes, de 11 a 29 anos, que frequentam as atividades do Centro da Criança e do Adolescente e da Capacitação Profissional da Unibes, além de jovens das instituições e escolas do entorno por meio de ações multiplicadoras. São 6 anos de trabalho e mais de 7 mil jovens beneficiados com as oficinas e orientações oferecidas pelo projeto.

3 comentários em “Pílula do Dia Seguinte

  1. Muito legal esse texto. Achei que sabia bastante, mas percebo a cada post que ainda tenho muito a aprender.
    Parabéns

    1. Oi Amanda!
      A pilula do dia seguinte é conhecida também como contraceptivo de emergência, ou seja, um medicamento que deve ser utilizado apenas em situações especificas, como no caso do rompimento da camisinha ou no esquecimento do anticoncepcional convencional. Não tem um minimo ou máximo de vezes que pode ser tomada, porém não é recomendável que se utilize com frequência, devido aos efeitos colaterais que ela pode ocasionar. O ideal é se prevenir antes e durante a relação sexual, com o uso do preservativo, por exemplo, e não depois que a relação já aconteceu, pois dai, o risco de uma gravidez será maior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s