Vídeos íntimos

Boa tarde pessoal!

Viram o titulo do nosso post de hoje? Chama a atenção, né? Atiça a curiosidade…

Vocês sabiam que, de acordo com a Safernet, no ano passado 224 casos de vazamento de videos íntimos foram denunciados no Brasil? O pior é que, além da mulher ter sua intimidade exposta sem querer, a sociedade ainda tende a responsabilizar as próprias vitimas, como culpadas pela situação.

Recentemente, foi publicado um desses vídeos onde a apresentadora Sabrina Sato aparecia deitada na cama, seminua, e depois andando de calcinha pelo quarto. A impressão que dava era de que ela tinha sido filmada pelo namorado e de que ele tinha publicado as imagens na internet sem o consentimento dela, problema que já foi destaque na mídia varias vezes, envolvendo outras mulheres.

Felizmente, nessa situação, o vídeo divulgado faz parte de uma ação promocional do projeto #JuntasContraVazamentos, criado pela marca de absorventes Always. Desenvolvida por uma agência de publicidade, a campanha ganha destaque próximo as comemorações do Dia Internacional da Mulher e pretende ajudar a reduzir os casos de divulgação de vídeos íntimos na web sem autorização.

O vídeo da campanha traz depoimentos de mulheres que tiveram sua intimidade violada e também convida o público a discutir o tema.

Vejam só:

E vocês, o que acharam?

Mandem opiniões, sugestões… Participem!

Até a próxima!

Os números de 2014

Pessoal, voltamos de férias!

E olha que legal o que recebemos:

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2014 deste blog.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por 10.000 vezes a mais. Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 4 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

1º de dezembro – Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

Oi gente!

Hoje é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. Dia em que diversos países discutem o avanço da doença e formas de conscientização, incentivando as pessoas a fazerem a testagem para o HIV e a adotarem medidas preventivas, como o uso da camisinha em todas as relações.

30 anos aids

Se vocês já tiveram uma unica relação sexual sem preservativo, façam a testagem! É rápida, simples e gratuita!

Pesquisa – Projeto Atitude Abril

Bom tarde!

Hoje o post será dedicado aos resultados de um levantamento conduzido pelo Departamento de Pesquisa e Inteligência de Mercado da Editora Abril, que edita revistas conhecidas como Veja, Claudia, Contigo, Capricho, entre outras.

Chamado de Projeto Atitude Abril, a pesquisa buscou avaliar os conhecimentos dos brasileiros sobre a AIDS e o que eles fazem de fato para se proteger da doença. O estudo envolveu mais de 15 mil pessoas, que participaram através de entrevistas e questionários disponibilizados na internet, entre os dias 29 de maio e 31 de julho de 2014. Este trabalho está sendo considerado um dos mais abrangentes sobre a AIDS no país.

Os participantes são homens e mulheres maiores de 16 anos, pertencentes às classes A, B e C, de todas as regiões do Brasil. Do total de pesquisados, 53% tem vida sexual ativa com parceiro(a) ativo(a), 27% tem vida sexual sem parceiro(a) ativo(a) e 20% se declararam virgens.

pesquisa abril

Segundo o mesmo estudo, há mais de 720 mil pessoas soropositivas no Brasil – e uma em cada cinco pessoas não sabem disso, colocando não só a própria vida em risco como a de seus parceiros também. A pesquisa identificou dois grupos nos quais houve um significativo aumento na taxa de infectados: jovens do sexo masculino entre 16 e 24 anos – de uma geração que está se descobrindo sexualmente e não viu a explosão da AIDS nas décadas de 1970 e 1980 – e adultos, principalmente do sexo feminino, com mais de 50 anos, que não se identificam como alvo da doença e deixam de se proteger.

pesquisa aids veja

Em entrevista para a revista Veja, o infectologista Artur Timerman, uma das maiores autoridade brasileiras em AIDS, afirma que ter informação sobre determinada doença é diferente de ter consciência sobre ela. As pessoas sabem que é importante usar camisinha, mas elas ainda não colocam em pratica essa informação.

Querem saber mais? Acessem:

http://www.atitudeabril.com.br

http://www.aids.gov.br

Carta para os amigos…

Oi gente!

Hoje vamos publicar uma carta escrita pelo jovem Luiz Henrique de Paula Queregatte, que, através de uma atividade desenvolvida pelo Projeto Saúde e Qualidade de Vida, buscou conscientizar os demais colegas sobre a importância da prevenção.

Olhem só que legal:

carta

Gostaram?

Outubro Rosa

O Outubro Rosa é um movimento internacionalmente conhecido e comemorado em todo o mundo desde a década de 1990. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população no controle da doença.

outubro rosa

Este movimento começou nos Estados Unidos e a partir de então a data passou a ser celebrada anualmente em diversos países com o objetivo de promover a conscientização e compartilhar informações sobre o assunto.

No Brasil, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de mama é o que mais atinge as mulheres – são mais de 57 mil novos casos estimados no Brasil para 2014. A idade ainda é um dos principais fatores de risco: quatro em cada cinco pacientes têm mais de 50 anos.

A ideia é chamar atenção, diretamente, para a realidade atual da doença e a importância do diagnóstico precoce, sendo esse fator o mais importante para o processo de cura.

Vamos então para as principais dúvidas relacionadas a doença:

- O que causa o câncer de mama?

Na maioria dos casos de câncer de mama, não há uma causa específica. Há alguns fatores que estão associados ao aumento do risco de desenvolver a doença. A própria idade é um deles, pois a chance aumenta na medida em que se envelhece. Primeira menstruação (menarca) antes dos 12 anos, parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos, não ter tido filhos ou ter tido o primeiro filho em idade avançada são alguns fatores associados ao risco. Consumo excessivo de álcool, obesidade e sedentarismo também. Casos na família de câncer de mama e ovário, principalmente em parentes próximos (primeiro grau – pai, mãe, irmãos, filhos), elevam o risco.

- Os homens também podem desenvolver esse tipo de câncer?

O câncer de mama em homens é raro. Estima-se que, do total de casos da doença, apenas 0,8% a 1% ocorram em pessoas do sexo masculino.

- Quais são os sintomas? Como perceber?

A forma mais habitual é o aparecimento de nódulo (caroço) nos seios, geralmente indolor. Outros sinais e sintomas menos frequentes são edemas, irritação ou irregularidades na pele, dor, inversão ou descamação no mamilo e saída de secreção (liquido) pelo mamilo. Podem também surgir caroços palpáveis na axila. Por isso, o Inca destaca a importância de que a mulher esteja atenta ao seu corpo e à saúde das mamas. A recomendação é que, diante da observação de qualquer alteração ou mudança, a pessoas busque o quanto antes a avaliação de um médico.

- Quais são as chances de cura de câncer de mama?

Quando diagnosticado precocemente, há até 95% de chance de cura. Por isso, é importante que toda mulher de 50 a 69 anos faça mamografia a cada dois anos.

Gostaram das informações? Divulguem para as mães, amigas e parentes e incentivem as pessoas a ficarem atentas a saúde e ao corpo.

Fontes:

Inca – Instituto Nacional de Câncer

Site Terra